Maria e Aparecida - Rodrigo Alvarez

Descobri os livros do Rodrigo Alvarez por meio de um vídeo de uma pagã.
Olha que curioso!!  Adriana Zampolli tem um canal sobre livros no youtube, chamado Livros e Postits, e segundo ela,  gosta bastante de estudar as religiões, então ela fez um vídeo referente ao livro Maria que logo me interessou, e que no mês de dezembro comprei e li.
Comprei ambos juntos, mas resolvi ler Maria primeiro. Pois Aparecida é apenas a reverberação de uma imagem que é muito maior: Maria.

Sou católica, e acho que informar isso é relevante para a minha percepção sobre esses livros, acredito que pessoas de crenças diferentes vão ler esses livros com sentimentos diferentes.
Como católica que sou, já fui ler esses livros com reverência e um pouco de receio sabendo que a história ali contada iria ou me ajudar a engrandecer a figura Mãe de Deus ou colocar vários pontos embaçados.
Eu já sabia, pelo vídeo de Adriana, que Rodrigo tinha feito um trabalho digno de sua profissão. Uma pesquisa com referências, sem pender para nenhum dos lados, de ser a favor ou contra, exultar ou criticar, apesar de deixar nas entrelinhas o seu ponto de vista, mas abordando os vários discursos sobre o assunto que já causou tanta polêmica.
Porém, o trabalho de Rodrigo me surpreendeu para bem, senti realmente que a sua escrita não pendia nem ofendia ambos os lados, eu como católica senti minha admiração por Maria aumentar e entender melhor a minha fé e as histórias que a envolvem, mas também acredito que para aqueles que não honram Maria como nós católicos, também se sentirão satisfeitos com a abordagem do livro, ele mostra as versões, o pouco que há de fatos sobre o assunto, as reverberações históricas que o crescimento da imagem de Maria Imaculada sobre a imagem de uma mulher que pariu Jesus Cristo, e deixa para o leitor julgar, mesmo ele ressaltando toda a comoção que a devoção a Maria causou na comunidade cristã;
Devo confessar que gostei mais de Maria do que de Aparecida, mesmo esse segundo sendo um best seller nacional, achei o livro menos interessante abordando certos aspectos da história da padroeira do Brasil que me pareceu encheção de linguiça, não me levem a mal mas acho que a história da santinha poderia ter sido contada com pelo menos 40 páginas a menos, a história de todo o processo da santa na história é muito interessante, mas talvez a história de Maria e não a de uma de suas repercussões seja mais legal, no meu ponto de vista.
Por fim, digo que recomendo a leitura de ambos, principalmente para os católicos devotos a Maria, em qualquer uma das suas aparições. A escrita de Rodrigo é muito gostosa.
Os livros tem suas edições atuais uma fluidez e diagramação deliciosos para a leitura, além de serem lindos. Para os não muito cuidadosos, como eu, a capa branca pode ser um empecilho para levar o livro dentro de bolsas e mochilas, mas a leitura é rápida tente faze-la em um fim de semana.
O último lançamento do autor foi a biografia do Padre Fábio de Mello, que apesar de querido também é uma figura que causa controvérsias no meio católico, sua figura muito pública é criticada por muitos, mas querida por tantos outros, vou ler assim que possível estou muito interessada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O pocotó de Liev Tolstói - O que achei de KHOLSTOMÉR

Sobre mudar a minha vida em 2017

OZOB - Leonel Caldela e Deive Pazos - Minha Opinião