Casamento e filhos - a polêmica de sonhar com isso

Casa. 4 quartos. 3 filhos. Viagem todo ano. 
Álbum de família. Álbum de casamento. Netos.
Família.
Hoje em dia esse pacote completo pode estar nos sonhos da mulher?
Parece que sim. Mas, nem sempre.
Quando em grupo de mulheres você diz que o seu sonho é o casamento com filhos, os olhares se tornam como olhares de coitadismos.
Muito tempo eu demorei para admitir isso para outras pessoas, assim como para mim mesma. Não era fácil, depois de crescer ouvindo que casar não dava em nada, que não era para eu casar caso eu pudesse. Tentava me convencer que o que eu realmente sonhava era viajar - e realmente é, mas não sozinha-, que o foco seria a minha carreira, essa a qual eu nem sabia qual ia querer, até hoje realmente eu não sei ainda muito bem, mas algo que sempre morou dentro de mim era a vontade de construir a minha família, quando eu comecei a ver exemplos de família do jeito que eu queria viver, e que dava certo, ao contrário do que tentavam me convencer a vida toda.
Então, eu comecei a entender que esse desejo não partia só de mim, era parte da minha vocação. Eu sempre iria querer me dedicar a família.
Hoje eu tenho 24 anos, e estou longe de concretizar tudo o que está descrito aí acima, mas a vontade ainda mora aqui.
Devo admitir que eu não sou a mais paciente das pessoas, mas tento ser, tento entender o tempo de Deus, e me preparar como mulher cristã para o futuro que eu tanto desejo, exercer o meu papel da melhor maneira possível.
Esse discurso vai ferir muitas feministas, e eu acho uma pena.
Sei que não todas, mas muitas vão torcer o nariz para tudo o que eu disse, e vão me olhar com pena, me achar limitada de alguma forma - coisa que já aconteceu várias vezes -  mas uma coisa que eu acredito que falta no feminismo é o sentido real do discurso de que a mulher pode querer poder qualquer coisa sem ser realmente julgada, seja por quem for, por homens ou por mulheres.
As pessoas, homens ou mulheres, devem ter a vida que quiserem e fizerem por onde de ter, então o respeito por parte de qualquer um é muito importante para que a sociedade viva bem.
Eu sonho com essa descrição margarinosa da vida, e hoje finalmente não tenho mais vergonha disso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O pocotó de Liev Tolstói - O que achei de KHOLSTOMÉR

Emagrecer é mais fácil do que manter

Maria e Aparecida - Rodrigo Alvarez